3 de fevereiro de 2011

Sobreposição de camadas de dados espaciais

A tarefa de sobreposição de camadas pode se dar tanto em arquivos raster quando em arquivo vetorial. Na estrutura raster as informações processadas geram um arquivo de igual tamanho aos arquivos originais; já o arquivo vetorial sofre um acréscimo substancial (dependendo da quantidade de informação presente). Além dessa condição, a manipulação de camadas raster tem se mostrado bem mais eficiente, dadas as características dos arquivos e da possibilidade maior de controle das ações. Em um arquivo matricial, o trabalho é realizado pixel a pixel, e tal condição é possível de sofrer verificação no decorrer dos cruzamentos realizados. A sobreposição de camada será retomada no tema referente às funções ou nódulos de análise.


Pode-se distinguir duas formas de sobreposição:
  • Sobreposição lógica: quando se faz uso de operadores lógicos (análise booleana);
  • Sobreposição aritmética: quando são utilizados operadores matémáticos (adição, subtração, multiplicação etc.).
A sobreposição lógica: trabalha os arquivos (vetoriais ou matriciais) a apartir do empilhamento de diferentes camadas de dados. Em arquivos vetoriais, essa sobreposição traz como vantagem a manutenção dos vínculos do arquivos-imagem com os dados alfanuméricos, além da possibilidade de articulação das camadas. Em arquivos matriciais, o procedimento de sobreposição de camadas gera um novo arquivo, dissociado dos originais.

A sobreposção aritimética: a estrutura do arquivo é completamente alterada, não sendo utilizada para formatos vetoriais. Assim, em uma imagem raster, cada pixel é modificado de acordo com operador utilizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Representações Cartográficas

Globo - representação esférica, em escala pequena, dos apectos naturais e artificiais de uma figura planetária, com finalidade ilustrativa.

Mapa - representação plana, em escala pequena, delimitada por acidentes naturais ou políticos-administrativos, destinada a fins temáticos e culturais.

Cartas - representação plana, em escala média ou grande, com desdobramento em folhas articuladas sistematicamente, com limites de folhas constituídos por linhas convencionais, destinada a avaliação de distância e posições detalahadas.

Planta - tipo particular de carta, com área muito limitada e escala grande, com número de detalhes consequentemente maior.

Mosaiso - conjunto de fotos de determinada área, montadas técnica e artisticamente, como se o todo formasse uma só fotografia. Classifica-se como controlado, obtido apartir de fotografia aéreas submetidas a processos em que a imagem resultante corresponde à imagem tonada na foto, não controlado, preparado com o ajuste de detalhes de fotografia adjacentes, sem controle de termo ou correção de fotografia, sem preocupação com a precisão, ou ainda semicontrolado, montado combinando-se as duas características descritas.

Fotocarta - Mosaico controlado, com tratamento cartográfico.

Ortofotocarta - fotografia resultante da transformação de uma foto original, que é um perspectiva central do terreno, em uma projeção ortogonal sobre um plano.

Ortofotomapa - conjunto de várias ortofotocartas adjacentes de uma determinada região.

Fotoíndice - montagem por superposição das fotografias, geralmente em escala reduzida. É a primeira imagem cartográfica da região. É o insumo necessário para controle de qualidade de aerolevantamentos utilizados na produção de cartas de métedo fotogramétrico.

Carta Imagem - imagem referênciada a apartir de pontos identificáveis com coordenadas conhecidas, superposta por reticulado da projeção

Revista Geografia, Conhecimento Prático, n 23, p 54. ed. Escala