1 de julho de 2011

SOFTWARES DE GEOPROCESSAMENTO GRATUITOS



SAGA/UFRJ

É um sistema geográfico de informação (SGI), desenvolvido pelo LAGEOP,visando aplicações ambientais em equipamentos de baixo custo. O módulo de ANÁLISE AMBIENTAL visa satisfazer uma necessidade atual, principalmente daqueles que lidam rotineiramente com a área ambiental, qual seja: a possibilidade de analisar dados georreferenciados e convencionais, fornecendo como resultados mapas e relatórios que irão apoiar o processo de tomada de decisão.

O módulo de ANÁLISE AMBIENTAL possui três funções básicas: assinatura, monitoria, e avaliação ambiental. A assinatura é usada para definir as características e a planimetria de área(s) delimitada(s) pelo usuário.

A monitoria é o acompanhamento da evolução de características e fenômenos ambientais através da comparação de mapeamentos sucessivos no tempo. Este processo permite definir e calcular as áreas alteradas e o destino dadas a elas. A avaliação é o processo de superposição de mapas, através de um esquema de pesos e notas, para a geração de estimativas de riscos e potenciais, sob forma de um novo mapa. Inumeráveis combinações de dados podem ser realizadas por este esquema. O módulo de ANÁLISE AMBIENTAL pode ser considerado o cerne do sistema SAGA/UFRJ, responsável pela sua extraordinária e versátil capacidade de atuar nos mais diversos ramos da pesquisa ambiental, tendo sido testado com sucesso em mais de 50 bases de dados de usuários de todo o Brasil.



SPRING

É um (Sistema de Processamento Informações Geográficas) no estado-da-arte com funções de processamento de imagens, análise espacial, modelagem numérica de terreno e consulta a bancos de dados espaciais.
• Construir um sistema de informações geográficas para aplicações em Agricultura, Floresta, Gestão Ambiental, Geografia, Geologia, Planejamento Urbano e Regional.
• Tornar amplamente acessível para a comunidade brasileira um SIG de rápido aprendizado.
• Fornecer um ambiente unificado de Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto para aplicações urbanas e ambientais.
• Ser um mecanismo de difusão do conhecimento desenvolvido pelo INPE e seus parceiros, sob forma de novos algoritmos e metodologias.



TerraView

É um aplicativo construído sobre a biblioteca de geoprocessamento TerraLib , tendo como principais objetivos: Apresentar à comunidade um fácil visualizador de dados geográficos com recursos de consulta a análise destes dados. Exemplificar a utilização da biblioteca TerraLib. O TerraView manipula dados vetoriais (pontos, linhas e polígonos) e matriciais (grades e imagens), ambos armazenados em SGBD relacionais ou geo-relacionais de mercado, incluindo ACCESS, PostgreSQL, MySQL e Oracle.




MapServer

É um ambiente de desenvolvimento open source para construção de aplicações internet espacialmente habilitado. Pode funcionar como um programa CGI ou através MapScript que suporta várias linguagens de programação (usando SWIG). MapServer foi desenvolvido pela Universidade de Minnesota. MapServer foi originalmente desenvolvido com o apoio da NASA, que precisava de uma maneira de fazer a sua imagem de satélite disponíveis para o público.

Disponível em: http://mapserver.org/

Quantum GIS

É um Sistema de Informação Geográfica (GIS) licenciado sob a Licença Pública Geral GNU. QGIS é um projeto oficial da Open Source Geospatial Foundation (OSGeo). Ele roda em Linux, Unix, Mac OSX e Windows e suporta vários vector, raster, e formatos de banco de dados e funcionalidades. Nosso mais recente lançamento é QGIS 1.7.0

Disponível em: http://www.qgis.org/


TerraLib

É uma biblioteca de classes de GIS e funções, disponíveis na Internet como fonte aberto, permitindo um ambiente colaborativo e seu uso para o desenvolvimento de ferramentas de GIS múltiplas. Seu principal objetivo é permitir o desenvolvimento de uma nova geração de aplicações GIS, com base nos avanços tecnológicos em bancos de dados espaciais.

Disponível em: http://www.terralib.org/

MultiSpec

É um Solftwares de tratamento de imagens com licença gratuita. É resultado de uma pesquisa contínua em tecnologia para análise de dados de imagem muiltespectrais e hiperespectrais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Representações Cartográficas

Globo - representação esférica, em escala pequena, dos apectos naturais e artificiais de uma figura planetária, com finalidade ilustrativa.

Mapa - representação plana, em escala pequena, delimitada por acidentes naturais ou políticos-administrativos, destinada a fins temáticos e culturais.

Cartas - representação plana, em escala média ou grande, com desdobramento em folhas articuladas sistematicamente, com limites de folhas constituídos por linhas convencionais, destinada a avaliação de distância e posições detalahadas.

Planta - tipo particular de carta, com área muito limitada e escala grande, com número de detalhes consequentemente maior.

Mosaiso - conjunto de fotos de determinada área, montadas técnica e artisticamente, como se o todo formasse uma só fotografia. Classifica-se como controlado, obtido apartir de fotografia aéreas submetidas a processos em que a imagem resultante corresponde à imagem tonada na foto, não controlado, preparado com o ajuste de detalhes de fotografia adjacentes, sem controle de termo ou correção de fotografia, sem preocupação com a precisão, ou ainda semicontrolado, montado combinando-se as duas características descritas.

Fotocarta - Mosaico controlado, com tratamento cartográfico.

Ortofotocarta - fotografia resultante da transformação de uma foto original, que é um perspectiva central do terreno, em uma projeção ortogonal sobre um plano.

Ortofotomapa - conjunto de várias ortofotocartas adjacentes de uma determinada região.

Fotoíndice - montagem por superposição das fotografias, geralmente em escala reduzida. É a primeira imagem cartográfica da região. É o insumo necessário para controle de qualidade de aerolevantamentos utilizados na produção de cartas de métedo fotogramétrico.

Carta Imagem - imagem referênciada a apartir de pontos identificáveis com coordenadas conhecidas, superposta por reticulado da projeção

Revista Geografia, Conhecimento Prático, n 23, p 54. ed. Escala