25 de outubro de 2011

Mapeando Incêndio de Belém


As ocorrências de incêndio urbano causam grandes danos econômicos e sociais importantes e isso ressalta a necessidade de se adotar mecanismo para reduzir o número de incêndio. A alternativa utilizada pela maioria dos órgãos responsável é a adoção de medidas de prevenção dentro de uma política adequada de planejamento de distribuição de recursos destinados à proteção contra incêndio urbano.

Compreender a distribuição espacial de dados oriundos de fenômenos ocorridos no espaço constitui hoje um grande desafio para elucidação de questões centrais em diversas áreas do conhecimento, seja em saúde, em ambiente, em geologia, em agronomia, entre tantas outras (Câmara et al, 2005).

No caso do fenômeno das ocorrências de incêndio o objetivo de interesse é a própria localização espacial dos eventos de incêndio urbano de Belém disponibilizado pela Divisão de Controle e Estatística do CBM-PA da 1ª Légua Patrimonial de Belém.

Ou seja, objetivo primário é estudar padrões de distribuição espacial destes, testando hipóteses sobre o padrão observado: se aleatório, ou ao contrário se apresenta-se em aglomerados ou regularmente distribuídos.

Decorre disso uma necessidade de se estudar de forma padronizada o assunto, para tentarmos contribuir com planejadores da segurança pública local, para que os mesmos possam estabelecer metas de ação no sentido de que sejam reduzidos os índices atuais.

Nesse processo efetuou-se a geocodificação dos endereços das ocorrências de incêndio para determinar a posição geográfica correspondente a cada endereço. Através geocodificação os eventos são ditos estarem espacializados, podendo ser analisados ou simplesmente visualizados sobre mapas.

 
  Aguardem os resultados deste estudos! 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Representações Cartográficas

Globo - representação esférica, em escala pequena, dos apectos naturais e artificiais de uma figura planetária, com finalidade ilustrativa.

Mapa - representação plana, em escala pequena, delimitada por acidentes naturais ou políticos-administrativos, destinada a fins temáticos e culturais.

Cartas - representação plana, em escala média ou grande, com desdobramento em folhas articuladas sistematicamente, com limites de folhas constituídos por linhas convencionais, destinada a avaliação de distância e posições detalahadas.

Planta - tipo particular de carta, com área muito limitada e escala grande, com número de detalhes consequentemente maior.

Mosaiso - conjunto de fotos de determinada área, montadas técnica e artisticamente, como se o todo formasse uma só fotografia. Classifica-se como controlado, obtido apartir de fotografia aéreas submetidas a processos em que a imagem resultante corresponde à imagem tonada na foto, não controlado, preparado com o ajuste de detalhes de fotografia adjacentes, sem controle de termo ou correção de fotografia, sem preocupação com a precisão, ou ainda semicontrolado, montado combinando-se as duas características descritas.

Fotocarta - Mosaico controlado, com tratamento cartográfico.

Ortofotocarta - fotografia resultante da transformação de uma foto original, que é um perspectiva central do terreno, em uma projeção ortogonal sobre um plano.

Ortofotomapa - conjunto de várias ortofotocartas adjacentes de uma determinada região.

Fotoíndice - montagem por superposição das fotografias, geralmente em escala reduzida. É a primeira imagem cartográfica da região. É o insumo necessário para controle de qualidade de aerolevantamentos utilizados na produção de cartas de métedo fotogramétrico.

Carta Imagem - imagem referênciada a apartir de pontos identificáveis com coordenadas conhecidas, superposta por reticulado da projeção

Revista Geografia, Conhecimento Prático, n 23, p 54. ed. Escala