3 de maio de 2011

MATERIAIS DE NAVEGAÇÃO

Os instrumentos de orientação terrestre são peças fundamentais na arte de navegar. A sua finalidade é basicamente é permitir uma navegação com segura.

Sua expressão maior são os mapas, que é uma representação codificada de um determinado espaço real. A navegação terrestre ganhou sua importância quando os mapas passaram a reuniu as informações que possibilitou o conhecimento dos espaços e sua representação e hoje é praticamente indispensável, pois, serve como instrumento de apoio a moderna administração do espaço geográfico.

A navegação é um “processo que começa com a decodificação que envolve algumas etapas metodológicas as quais devem ser respeitadas para que a navegação seja eficaz”, ALMEIDA e PASSINI (1991).

1. Bússolas: A bússola é um instrumento de navegação e orientação baseado em propriedades magnéticas dos metais e do campo magnético terrestre.

2. Escalímetro: é um instrumento na forma de um prisma triangular que possui 6 réguas com diferentes escalas. É utilizado para medir e conceber desenhos em escalas ampliadas ou reduzidas.

3. Manual: Os manuais cartográfico serve para descreve os procedimentos e ajudar a descodificar o significado das cores, dos símbolos etc nas cartas.

4. GPS: é um sistema de rádio navegação, baseado em satélite, desenvolvido e operado pelo Departamento de Defesa Americano. As funções básicas de um GPS são informar as coordenadas de sua posição na terra e dar orientação de navegação para qualquer outro ponto.

5. Calculadora: Os cálculos das coordenadas podem ser efetuados manualmente com o uso de calculadoras científicas.

6. Lente de aumento: Utilizada para identificar convenções cartográficas de difícil decodificação.

7. Curvímetro: Instrumento para cálculo de distâncias em mapas e cartas. Disco graduado em escalas. Mede distância em curvas, basta percurrer o caminho no mapa ou carta topográfico. Chaveiro tipo mosquetão para facilitar o transporte.

8. Compassos: com o auxílio do compasso pode-se definir distâncias ou marcar a longitude do ponto.

9. Lapiseira: utilizada para marcar os ponte de objetivos nas cartas (Utilizar uma copia da não danificar a carta)

10. Carta: é uma representação dos aspectos naturais e artificiais da terra, destinada a fins práticos de atividades humanas, permitindo a avaliação de distâncias, direções e a localização plena, geralmente em média ou grande escala, de uma superfície da terra, subdivididas em folhas (cartas) sistemáticas obedecendo a um plano.

Fig. 01 - Materiais de navegação - Leonardo Sousa, 2011.
Fonte: Autor.

 
Assim, “O conhecimento da cartografia segundo, Cortesão, 1960 e Duarte, 2002, é uma condição da qual o homem nunca poderá fugir, pois, é uma paixão avassaladora e salutar”. Por isso comecei adquiri meus materiais de navegação para que de forma agradável estudar e trabalhar as cartas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Representações Cartográficas

Globo - representação esférica, em escala pequena, dos apectos naturais e artificiais de uma figura planetária, com finalidade ilustrativa.

Mapa - representação plana, em escala pequena, delimitada por acidentes naturais ou políticos-administrativos, destinada a fins temáticos e culturais.

Cartas - representação plana, em escala média ou grande, com desdobramento em folhas articuladas sistematicamente, com limites de folhas constituídos por linhas convencionais, destinada a avaliação de distância e posições detalahadas.

Planta - tipo particular de carta, com área muito limitada e escala grande, com número de detalhes consequentemente maior.

Mosaiso - conjunto de fotos de determinada área, montadas técnica e artisticamente, como se o todo formasse uma só fotografia. Classifica-se como controlado, obtido apartir de fotografia aéreas submetidas a processos em que a imagem resultante corresponde à imagem tonada na foto, não controlado, preparado com o ajuste de detalhes de fotografia adjacentes, sem controle de termo ou correção de fotografia, sem preocupação com a precisão, ou ainda semicontrolado, montado combinando-se as duas características descritas.

Fotocarta - Mosaico controlado, com tratamento cartográfico.

Ortofotocarta - fotografia resultante da transformação de uma foto original, que é um perspectiva central do terreno, em uma projeção ortogonal sobre um plano.

Ortofotomapa - conjunto de várias ortofotocartas adjacentes de uma determinada região.

Fotoíndice - montagem por superposição das fotografias, geralmente em escala reduzida. É a primeira imagem cartográfica da região. É o insumo necessário para controle de qualidade de aerolevantamentos utilizados na produção de cartas de métedo fotogramétrico.

Carta Imagem - imagem referênciada a apartir de pontos identificáveis com coordenadas conhecidas, superposta por reticulado da projeção

Revista Geografia, Conhecimento Prático, n 23, p 54. ed. Escala